Pesquisar

Passarinho

Na vastidão do mundo,

cada um tem seu ninho.

Somos passarinho.

Alçamos voos,

mas quando vem o cansaço,

procuramos regaço.

Felizes, saudosos

ou caindo aos pedaços,

pra descansar as asas, os passos.

Aprumar o corpo, refazer as forças.

Sobrevoar nas incertezas,

o mar revolto.

Viver é recordar-se do ninho,

sem a ele se prender.

Voar ou pôr-se o caminho.


Dom Geovane Luís Da Silva
Seja serviço de amor | Bispo diocesano de Divinópolis (MG)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira
plugins premium WordPress Pular para o conteúdo