Pesquisar

Bispo de Divinópolis participa de audiência pública sobre a CF 2024 na Assembleia Legislativa de Minas Gerais

Dom Geovane Luís, bispo de Divinópolis – MG e assessor eclesiástico para os bens culturais da CNBB Leste 2, fez-se presente na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, para participar de uma audiência pública, a convite da deputada Leninha e dos deputados Professor Cleiton e Leleco Pimentel.

O objetivo da audiência pública foi trabalhar os aspectos relevantes da Campanha da Fraternidade 2024, cujo tema é “Fraternidade e amizade social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Mateus, 23,8).

Na oportunidade, ressaltaram a necessidade de se superar a polarização política e de se investir em políticas sociais com vistas a reduzir as desigualdades, no país.

Organizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil, durante o período da quaresma, a Campanha da Fraternidade já é realizada há 60 anos. O subsídio basilar principal para o tema de 2024, pela primeira vez de forma integral, foi a Encíclica Fratelli Tutti (Todos irmãos), escrita pelo papa Francisco e publicada em outubro de 2020.

Por videoconferência, também se fez presente o secretário-executivo de campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Padre Jean Poul Hansen, explicou que o tema é escolhido sempre com dois anos de antecedência. O principal motivador, segundo ele, foi a grande polarização do país naquele momento, ano eleitoral. Assim “ao escolherem esse tema, os bispos não queriam negar nossas diferenças nem sequer negar a possibilidade legítima de sermos oponentes. O que não podemos é ser inimigos”. explicou Pe. Jean Poul.

Dom Geovane Luís, destacou a importância do diálogo, da amabilidade e da cordialidade nas relações humanas, mesmo que se façam presente pontos divergentes. No momento que nos aproximamos do outro podemos escolher, oferecer aos outros o melhor ou pior de nós mesmos, escolha que cabe a um. A dignidade do ser humano, “ sempre é e será elemento inegociável, inalienável e inviolável.  Ninguém perde a dignidade de ser verdadeiramente humano”, complementou Dom Geovane.

O bispo destacou também que a mineração precisa ser repensada e não pode continuar predatória como o que se observa atualmente. Para Dom Geovane, se nada for feito, Minas Gerais vai se transformar apenas em uma cratera e muitas vidas serão perdidas.

Assista a explanação de Dom Geovane:

Com informações da Assembleia de Minas
Fotos: Guilherme Bergamini / ALMG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira
plugins premium WordPress Pular para o conteúdo