Pesquisar

Dom Geraldo de Souza Rodrigues toma posse como o quinto bispo diocesano de Januária

A Catedral de Nossa Senhora das Dores, em Januária (MG), foi tomada na manhã deste sábado, 03 de fevereiro, pelos fiéis do Norte de Minas para acompanhar a posse canônica do seu novo Pastor: Dom Geraldo de Souza Rodrigues.

Acolhido no último dia 1º, antes da celebração, aconteceu uma procissão saindo da Mitra em direção à Catedral, quando o novo bispo foi acolhido com carinho e emoção pelos presentes. Na ocasião, o arcebispo metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, bem como integrantes do clero marianense e fiéis leigos da arquidiocese de Mariana também participaram desse momento.

Presidido pelo arcebispo metropolitano de Montes Claros e presidente do Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom José Carlos de Souza Campos, o rito de posse canônica iniciou-se ainda no começo da celebração eucarística. Na oportunidade, foi lida a bula na qual o Papa Francisco elegeu Dom Geraldo ao episcopado, nomeando-o bispo diocesano de Januária.

Um pastor com cheiro de ovelhas

“Querido Dom Geraldo, o senhor foi esperado aqui com muito e com muitas orações. Esta cátedra, e a que aqui estava antes desta, recebeu muitas orações, pedindo a Deus que enviasse a esta boa gente o Pastor que esta gente precisava. E nós temos certeza, porque rezamos, que Deus enviou para cá o Pastor que esse povo merece e que haverá de acolher e ajudar”, disse Dom José Carlos ao saudar Dom Geraldo.

“A minha primeira palavra então, nesta manhã, para o senhor, é que o senhor chega regado de muitas orações. O seu ministério chega mergulhado na oração de gente simples, modesta, piedosa e crente que vive aqui. O senhor pode ter certeza: o senhor tem um grande crédito de oração e chega como um bispo que o povo pediu, esperou e rezou para que chegasse”, continuou o presidente do Regional Leste 2.

Dom José Carlos ainda salientou que Dom Geraldo não estará sozinho nessa missão, colocando-se à disposição no que for preciso, assim como dos demais prelados da Província Eclesiástica de Montes Claros. “Que o senhor nunca se sinta só. É como irmãos, amigos, que haverá de caminhar aqui”, pontuou.

“Então, passo ao senhor, como muita alegria e gratidão a Deus, este báculo e esta cátedra para que o senhor continue fazendo história nesta Igreja como o quinto bispo […]. Entrego a vocês, irmãos e irmãs, um pastor com o coração e cheiro de pastor. Um homem conhecido pelo seu jeito muito próprio e simples de cuidar daqueles que lhe foram confiados antes na condição de presbítero. É este homem bom, simples, piedoso, pastor que entrego a vocês. E também quero pedir-lhes que cuidem dele com muito amor para que, pastor e rebanho, possam fazer aqui, nesta Igreja, um belo caminho, continuando os 66 anos de história feitos até aqui. Deus o abençoe ricamente”, enfatizou Dom José Carlos ao passar o báculo e a Cátedra de Januária a Dom Geraldo.

A acolhida do povo

Empossado, Dom Geraldo foi saudado por representantes de movimentos religiosos e civis. Representando a diocese de Januária nesse momento, o padre Natelson Alkmim Coutinho, que administrou a Igreja Particular no período de vacância, utilizou a palavra, demonstrando que aquele era um momento histórico para todos.

“A nossa Igreja Particular de Januária, a nossa diocese, todo nosso povo, está em festa. Saiba o senhor, Dom Geraldo, que está recebendo um povo com o coração fervoroso na fé. Afinal, em meio a tantos desafios de nossa região, a fé é o combustível essencial para a vida da nossa gente. O senhor já deve ter percebido que dada as especificidades e carências da nossa terra, do nosso povo, da nossa história, a chama viva da fé é indispensável. É, por isso, que é necessário mantê-la viva, incandescente, nos corações de todas as pessoas”, disse Padre Natelson.

Para ele, a chegada do novo bispo marca um novo tempo na diocese de Januária e uma oportunidade para olhar para o futuro. “A sua presença, enquanto aquele que vem cuidar destas ovelhas e manter em seus corações essa fé viva, eficaz, é, para nós, a experiência do recomeço, do renascer de esperanças, do renascer de sonhos, bem como um estímulo para que a nossa Diocese possa continuar o seu papel, unida à Igreja de Cristo espalhada por toda terra”, reforçou.

Após a fala de diversos representantes civis e religiosos, leigos e clérigos saudaram ao bispo, manifestando obediência e respeito. Em seguida, deu-se continuidade a Santa Missão, já com a presidência de Dom Geraldo de Souza Rodrigues.

Foto: Pascom Diocesana de Januária

Leia mais aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira
plugins premium WordPress Pular para o conteúdo