Pesquisar

O rosto de Cristo no rosto dos pobres

“Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso” (Mt 25,31).

Queridos irmãos, queridas irmãs, que a graça e paz de Jesus Cristo, Nosso Senhor, estejam convosco e com vossas famílias.

Celebraremos o 7º Dia Mundial dos Pobres no dia 19 de novembro. “Nunca afastes de algum pobre o teu olhar” é o tema deste ano, extraído do Capítulo 4, 7 do Livro de Tobias.

O Papa Francisco, em sua mensagem, diz que “Os pobres são pessoas, têm rosto, uma história, coração e alma. São irmãos e irmãs com os seus valores e defeitos, como todos, e é importante estabelecer uma relação pessoal com cada um deles.” E conclui dizendo o motivo da escolha do livro de Tobias: “O Livro de Tobias nos ensina a ser concretos no nosso agir com e pelos pobres. É uma questão de justiça que nos obriga a todos a procurar-nos e encontrar-nos reciprocamente, favorecendo a harmonia necessária para que uma comunidade se possa identificar como tal. Portanto, interessar-se pelos pobres não se esgota em esmolas apressadas; pede para restabelecer as justas relações interpessoais que foram afetadas pela pobreza. Assim não afastar o olhar do pobre leva a obter os benefícios da misericórdia, da caridade que dá sentido e valor a toda a vida cristã”.

No dia 26 deste mês concluiremos o Ano Litúrgico com a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo. Jesus é Rei que quis assumir o rosto daqueles que têm fome e sede, dos estrangeiros, dos que estão nus, doentes ou presos… enfim, de todas as pessoas que sofrem ou são marginalizadas. E, por conseguinte, o comportamento que tivermos com eles será considerado o modo como nos comportamos com o próprio Jesus. Ele, o Filho de Deus, tornou-se homem, partilhou a nossa vida, mesmo nos detalhes mais concretos, fazendo-se servo do mais pequenino dos seus irmãos. Ele, que não tinha onde repousar a cabeça, seria condenado a morrer numa cruz. Este é o nosso Rei!

O dia de Cristo Rei é o dia dos leigos e leigas, recuperando a importância do laicato na evangelização. Todos são chamados a participar ativamente da vida e da missão da Igreja. Nós bendizemos a Deus e agradecemos profundamente aos fieis leigos e leigas que tanto se dedicam às nossas comunidades, nas diversas pastorais, movimentos e serviços, bem como pela participação solidária e responsável na construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

Junto à festa de Cristo Rei, celebraremos a conclusão do Ano Vocacional. Pela terceira vez o Ano Vocacional foi celebrado na Igreja do Brasil e teve seu início no dia 20 de novembro de 2022, com a festa de Cristo Rei. O tema que nos orientou na vivência deste Ano Vocacional 2022/2023 foi “Vocação: Graça e Missão” e o lema “Corações ardentes, pés a caminho” (cf. Lc 24, 32-33).

Nos dias 16 e 17 de dezembro será realizada, em nossas igrejas, a Campanha para a Evangelização. A Campanha para a Evangelização (CE) 2023 tem como tema “Em Belém, casa do pão, Deus nos faz irmãos”. A iniciativa busca mobilizar todos os fiéis para a corresponsabilidade na sustentação das atividades evangelizadoras da Igreja.

No Tempo do Advento, no qual se realiza o tempo forte da Campanha para a Evangelização, Deus vem ao nosso encontro e renova a nossa esperança de um mundo novo. Queremos, portanto, convidar todos os cristãos e demais pessoas de boa vontade a intensificar: o encontro com a Palavra; o encontro com o Cristo-Pão; o encontro com os irmãos que sofrem e o encontro missionário.

A distribuição dos recursos é feita da seguinte forma: 45% do montante arrecadado permanecem na diocese para subsidiar a ação missionária, evangelizadora e pastoral da própria Igreja local; 20% do total arrecadado são encaminhados para os regionais da CNBB, com a mesma finalidade, sustentar as estruturas regionais de evangelização; e os demais 35% destinam-se à CNBB nacional, de forma a garantir iniciativas e estruturas evangelizadoras em todo o Brasil, especialmente nas regiões mais carentes. Sejamos generosos na partilha.

A partir do primeiro domingo do advento, 03 de dezembro, passaremos a rezar em nossas celebrações eucarísticas com a Terceira Edição Típica do Missal Romano. Que todas as nossas comunidades eclesiais continuem a celebrar com muito entusiasmo e fé o mistério do amor e da redenção de Nosso Senhor Jesus Cristo, sustentando cada vez mais na Palavra e na Eucaristia sua ação missionária e evangelizadora.

Que a Virgem Maria, a Senhora das Graças, nos cubra com sua benção e sua ternura e sejamos fieis seguidores de seu Filho Jesus que deu sua vida em resgate de toda a humanidade.

Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1Cor 15,10)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira
plugins premium WordPress Pular para o conteúdo