Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post

Mensagem de Natal

Ninguém entendeu a mensagem do presépio
E o canto dos anjos no Natal?
Esquecidas as palavras mansas
De tua pregação e as exigências
Para seguir-te em caminho de paz?
Não guardamos como Pedro a espada na bainha.
Bombas mortais e mísseis construímos.

Trocamos tua Cruz e o Evangelho
Por ideologias de morte, já esquecidos
Que nos vieste dar a liberdade?
Ah, se Tu vens de novo!… Mas Tu vens!
Acostumados, já não te percebemos,
Tua presença de tantos modos vária,
Que a esquecemos sem mais? …

Ó Menino Jesus, os ouvidos moucos
Da humana raça perdida em seu orgulho,
Em sua ciência louca e vaidade,
Não encontra limites, sepultada a ética
E os fundamentos de toda moral.

Talvez nos envie teus anjos, de trombeta em punho,
A tocar e gritar: – “Apocalipse!
São os últimos dias deste tempo! ”
Acordaremos então desse torpor que invade
A vida cristã também, Senhor!

Envie-nos profetas de esperança,
Oh, Menino de Belém, devolve-nos ainda
A ternura obediente de Maria
E o silêncio adorador de São José!

Só na gruta, pastores já sem rumo,
Encontraremos de novo nossa vida
E, magos sem destino, teu Caminho.

A Verdade é tua presença pequenina,
Pobre Menino entre animais, em faixas!
Reencontraremos a paz e a harmonia,
Deus que homem se fez no seio de Maria!
Renascidos então em teu Natal,
Em novo canto de anjos e entre estrelas
Seremos apenas silêncio adorador,
Deus pequenino nosso Amor e Vida!

Aos amigos, envio este poema, oração escrita nas noites silenciosas do Advento!
Rezemos uns pelos outros! Santo Natal!

Dom Miguel Angelo Freitas Ribeiro
Bispo de Oliveira – MG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira
plugins premium WordPress Pular para o conteúdo